Seminário Clínica e Discurso da Psicanálise

As fórmulas lacanianas da sexuação

Em 2017, depois de termos trabalhado as cinco primeiras lições de O saber do psicanalista (aqueles que quiserem podem ouvir as gravações das aulas anteriores), vamos, enfim, nos dedicar às duas últimas palestras de Lacan em Sainte-Anne.

Está nesta fórmula, dos quatro quantores, que se encontram na parte de cima do quadro da sexuação ou da significação fálica, o que a experiência analítica traz com ela. Essas quatro modalidades da fórmula, esses matemas, são modos de apresentação da verdade no campo da psicanálise, uma vez que existir não é ser, e sim depender do Outro esvaziado. Portanto, a escrita do quadro não se escreve em termos de essência, mas como algo que se suporta por uma escrita topológica matemática que está na origem da linguagem da qual Lacan parte ao situar o nó borromeano como condição do inconsciente enquanto ligado ao viés da sexualidade no ser falante. Será que o ser falante é ser falante por causa de alguma coisa que sucede com sua sexualidade, ou será que essa alguma coisa sucede com a sexualidade porque ele é o ser falante?

Coordenação: Isabel Martins Considera.

Debatedores: Antonia Portela Magalhães, Gracinda Peccini, Maria Auxiliadora Bragança de Oliveira e Sonia Damasceno.

 

Retornar para Página Inicial

Maiores Informações:

Telefones:
(21) 2704-8448 | 2710-3522

e-mails:
praxislacaniana@globo.com
praxislacaniana@gmail.com

Endereço:
Alameda 24 de Outubro, nº 39
Icaraí - Niterói - RJ - Brasil
Cep: 24.230-155